Link Building: 4 Técnicas poderosas + 4 Ferramentas fundamentais para você se Destacar no Mercado Digital!

A maior parte dos empreendedores digitais já sabem como é importante um bom trabalho de link building.

Entretanto muita gente, apesar de saber o que é o link building, não sabe como aplicar esta estratégia satisfatoriamente.

E isso tem gerado um problema sério entre estes profissionais, pois apesar de possuir um excelente conteúdo, oferecer boas iscas digitais e ser afiliado de grandes produtos, ainda assim não conseguem obter bons resultados.

Afinal de contas, por mais que você faça um bom trabalho com palavras-chaves, divulgação nas redes sociais e etc. sem uma estratégia eficaz de link building, é bem provável que seu projeto nunca decole.

Prova disso são os números da Moz (https://moz.com/) (empresa especialista em marketing digital), os quais apontam que 99,2% dos 50 sites melhores ranqueados, possuem – pelo menos – um link externo apontando para sua URL.

E os números continuam valendo quando a questão é algum conteúdo específico.

O mesmo levantamento apontou que 77,8% dos conteúdos (vídeos, artigos, infográficos, etc.) nas três primeiras páginas do Google, possuem links externos.

Ou seja, sim o link building é importante!

Pensando nisso, resolvi criar este artigo com 04 técnicas poderosas de link building + 04 ferramentas fundamentais, para que você possa se destacar no mercado digital.

Antes de seguir adiante, adicione este artigo aos seus favoritos teclando CTRL + D, assim você pode voltar aqui e conferir estas dicas quantas vezes forem necessárias.

Compartilhe Esse Artigo Com Seus Amigos No Facebook

1) Dicas Link Building – Virais

link-building-viral

Conseguir links apontando para o seu blog, quase sempre, é uma árdua tarefa e – muita gente – não consegue sequer um único link externo, sem pagar por ele.

Porém, uma técnica que a maioria dos empreendedores digitais ignoram completamente é o poder do viral.

Obviamente, em qualquer estratégia de redes sociais, as pessoas sempre tentaram viralizar o seu conteúdo. Entretanto, o mesmo não acontece frequentemente com os blogs e isso é um tremendo desperdício de potencial.

Quando você dedica, pelo menos, 10% dos seus esforços com conteúdo para criar um único viral, é muito provável que somente este post viral consiga elevar o seu site até a primeira página do Google.

Afinal de contas, quando um post viraliza, acontece 2 coisas:

# além de milhares de pessoas acessarem o seu site e – com isso – talvez linkarem algum conteúdo seu, pode acontecer que,

# os portais de notícias certamente farão uma matéria sobre o que é e o porquê deste assunto ter viralizado.

Então serão dezenas de links apontando para o seu conteúdo e, acima de tudo, para a home do seu site.

Alguns exemplos de conteúdo que costumam viralizar são:

-> Artigos de blog, por ser de fácil acesso e permitir técnicas de persuasão quase infalíveis;

-> Aplicativos para dispositivos móveis, devido à sua praticidade para o target;

-> Quizz com alguma temática que seja considerada divertida ou interessante, pela maioria do seu público-alvo;

-> Vídeos, principalmente nas plataformas mobiles, onde mais de 2/3 dos usuários consideram o vídeo como o melhor tipo de conteúdo para ser consumido em seus smartphones e tablets;

-> Podcasts, com opção de download para que o target possa ouvi-lo enquanto trabalha (ou se descola até o trabalho);

-> Infográficos, devido a sua facilidade de aprendizado;

-> Jogos, que quebrem a rotina do target, fazendo-o relaxar.

Ferramenta bônus

Eu sei que criar um viral não é uma tarefa fácil (porque, se fosse, todo site teria seu próprio viral).

Entretanto, existe uma excelente ferramenta que pode lhe ajudar a cumprir este objetivo.

É claro que estou falando do BuzzSumo, pois com ele – além de monitorar a sua audiência nas redes sociais – você consegue checar quais assuntos estão em alta, bem como os comentários das pessoas sobre aquele assunto.

Dessa maneira, você pode criar um conteúdo viral em cima de um conteúdo que já está viralizado.

Por exemplo: Quando viralizou o post de um terrorista brasileiro nas olímpiadas do Rio 2016, muita gente estava querendo saber mais informações sobre o cara.

Rapidamente, alguns sites fuçaram a vida do indivíduo na internet e, descobriram informações que, nem mesmo, a polícia tinha.

Fazendo com o viral “Terrorista brasileiro é preso” fosse substituído por “Entenda quem era e o que fazia o terrorista brasileiro que foi detido”.

Ou seja, a partir de um buzz no mercado capitado ainda no começo (que é o que o BuzzSumo faz), a imprensa conseguiu melhorar o viral e tomar a audiência dele para si.

Compartilhe Esse Artigo Com Seus Amigos No Twitter

2) Dicas Link Building – Conteúdo Isca

link-building-02

Grande parcela dos empreendedores digitais, atualmente, utilizam como única estratégia de link building (além da compra de links) a construção de um artigo com conteúdo memorável.

Então, ficam na espera de alguém – com sorte –linkar para o seu conteúdo ou, então, mandam milhares de e-mails implorando por uma chance de ter o conteúdo divulgado em outro site.

Apesar de isso, com o passar do tempo, até trazer algum resultado, a melhor maneira é criar conteúdos especificamente com o intuito de gerar links, ou que chamamos de conteúdo isca.

Este conteúdo deve algo que outras podem adicionar em seus próprios blogs e sites, através de um código HTML (o embed code). E, o melhor conteúdo para isso são os infográficos e os vídeos.

Os infográficos, primeiramente, porque eles possuem uma dinâmica diferente, apresentando conteúdo visual rápido, prático e de facílima assimilação.

Em suma, no infográfico você coloca aquelas informações que um texto ou vídeo não consegue traduzir.

Sendo assim é bem provável que o de outras pessoas também não consiga.

Logo, seu infográfico vai ser uma mão na roda para elas disponibilizarem um conteúdo de qualidade.

Enquanto isso, os vídeos servem para que você mesmo diga através de um vlog ou animação, o que só se pode ser expressado através de uma conversa. E a mesma lógica aplicada ao infográfico, se aplicará ao vídeo.

Ferramenta bônus

No começo desta dica, eu disse que é importante que estes conteúdos iscas possuam um embed code, para que outros blogs possam reproduzir o conteúdo, sem ser considerado plágio e – ainda – lhe fornecerem um link externo.

Sendo assim, a ferramenta bônus desta dica é o SiegeMedia.

Uma plataforma com a função embed code generator, na qual basta você preencher informações como:

  • URL do seu blog, do seu artigo e do infográfico ou vídeo;
  • O texto alternativo que aparecerá como legenda do conteúdo (aí entra o seu blog + seu nome + título do conteúdo);
  • As dimensões do vídeos e/ou infográfico.

E pronto! Ele lhe fornece o embed code, para você colocar junto a este conteúdo em seu site, a fim de que outras pessoas possam divulgar o seu conteúdo e gerar links externos para a sua página e home.

3) Dicas Link Building – Resgate de Referências

link-building-03

Muitas vezes, o seu blog pode estar sendo citado agora mesmo em outra dezena de blogs e sites, porém os donos destas plataformas não adicionam os links de maneira correta ou, simplesmente, não adicionam link algum.

Quantas vezes você já esteve lendo um artigo que dizia “De acordo com Fulano de tal, etc.” e não havia nenhum link no “fulano de tal”? Bem, isso pode estar acontecendo com você agora mesmo.

É importante que você vasculhe a internet atrás destas referências sem links, com links quebrados ou dispostos de maneira errada.

Então, quando encontrar estas referências, basta entrar em contato com o dono da plataforma e solicitar que ele conserte o link ou, se for o caso, adicione o link para deixar a informação mais completa.

Claro que é preciso ter um certo tato com isso e saber solicitar sem parecer rude, entretanto esta “negociação” tende a ser muito fácil, pois se o dono da plataforma lhe citou é porque, certamente, admira o seu conteúdo.

Também pode ocorrer de a pessoa copiar de maneira parcial ou integral algum conteúdo seu, principalmente de texto. Se a cópia for integral, o ideal é solicitar que ela exclua ou modifique o conteúdo.

Pois, mesmo que ela adicione o link ao seu artigo original, ainda assim o Google irá considerar como conteúdo duplicado.

Isso poderá ser péssimo para ele, mas também pode ser problemático para você.

Por outro lado, se for somente uma parte do conteúdo, você pode solicitar que ele insira um link de referência, para quem quiser conferir o seu conteúdo na integra.

Se a outra parte for bem-intencionada, aceitará sem pestanejar. Caso contrário, tome providências junto ao Google para que a página seja punida (afinal de contas, ela copiou seu conteúdo e não deu os devidos créditos).

Compartilhe Esse Artigo Com Seus Amigos No Google+

Ferramenta bônus

Mais acima, eu disse que é importante vasculhar a internet atrás de referências sobe você, sua empresa ou seu conteúdo.

No texto, parece fácil, mas na prática isso pode ser um trabalho muito árduo. Ainda mais, se for feito manualmente, através de pesquisas no Google.

Por isso, a ferramenta desta dica é o Google Alerts.

Você poderá cadastrar os termos relacionados ao seu negócio e receber notificação toda vez que alguém mencionar estes termos em outros sites indexados pelo Google.

4) Dicas Link Building – Consertando links quebrados

link-building-04

Uma das maiores frustrações para qualquer leitor é clicar em um link e estar quebrado, não levando a lugar algum, e aquele conteúdo que ele gostaria de consumir, não está mais disponível.

É pensando no bem-estar do leitor que o Google resolveu punir os sites que fornecem esses links quebrados.

Não é uma punição pesada, mas dependendo da quantidade, pode ser o que faltava para estar na primeira página.

Por isso, todo site sabe que não pode deixar estes links assim.

E o melhor, é muito fácil resolver este problema no seu site.

Mas, e em portais que publicam mais de 50 matérias por dia?

Estes sites gigantes não possuem tempo nem mão de obra hábil para ficar corrigindo todos os links que vão se quebrando com o passar do tempo. E é aí que você entra!

Tudo que você tem a fazer é o seguinte:

-> vasculhar por matérias que tenham a ver com o seu nicho;

-> encontrar um link quebrado;

-> escrever um conteúdo supercompleto sobre o tema daquele link e, então;

-> enviar como sugestão para o site.

Mas, para isso, escreva um e-mail personalizado.

Ou seja, nada de um padrão para todos os sites.

Escreva de maneira pessoal, elogie o artigo e diga ter notado que o link de referência não estar funcionando.

Por isso, você está sugerindo um conteúdo completo, em seu blog, para sanar esse problema.

Essa atitude é boa para você, pois consegue gerar um link externo e igualmente boa para o site que ajudou.

Ele terá um link quebrado a menos, de forma que seu ranqueamento no Google não será afetado.

Justamente por isso, é bastante provável que o site em questão aceite a proposta. Primeiro, porque você identificou o problema e segundo porque resolveu o problema para ele.

Ferramenta bônus

Certamente, você já sabe que a ferramenta bônus será algo para automatizar o trabalho de caçar links quebrados.

É praticamente inviável você sair entrando em todas as matérias da internet e clicar nos links para ver qual funciona.

Então, a ferramenta bônus é o Broken Link Check.

Basta acessar a plataforma, pesquisar pelos termos que representam o seu nicho e, pronto.

Ela irá mostrar uma lista de páginas com links quebrados, para você resolver o problema e gerar links externos.

E aí, gostou das dicas e das ferramentas? Então deixe sua opinião sobre elas, bem como outras dicas de ferramentas nos comentários logo abaixo.

Compartilhe Esse Artigo Com Seus Amigos No Facebook

Até Breve!!!

Jota.

Posso te Ajudar a Montar o Seu  Negócio Online. Não Perca  Essa Oportunidade. Pegue Seu Ebook Grátis!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *